COMO CONSTRUIR UMA ROTINA DE ESTUDOS PARA O VESTIBULAR

blog posts 21-1

O Ensino Médio é um ciclo decisivo não apenas por concluir a Educação Básica, mas também por marcar a primeira grande escolha da vida adulta: a escolha de uma carreira, traçando o futuro.

O fim do ano traz com ele o período pré-vestibular e, assim, uma época de grandes expectativas e estresse emocional.

A preparação para entrar em uma universidade demanda muita disciplina, organização do tempo e das atividades – o que deixa esse momento mais tranquilo. Seja de maneira individual ou seja em grupo, a dedicação e o planejamento durante a preparação são, sem dúvida, alguns dos itens mais importantes na rotina de um pré-vestibulando.

 

Para ser bem-sucedido nas provas de vestibular ou no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é necessário que a preparação seja feita com antecedência por meio da dedicação de um bom tempo de estudos durante todos os anos anteriores. Uma base sólida em todas as áreas do conhecimento no nono ano do Fundamental II, na primeira e na segunda séries do Ensino Médio aliadas a uma forte revisão na terceira série são uma receita para o sucesso. Sem isso, na época dos vestibulares, o aluno pode ter a impressão de que poderia ter se dedicado mais tempo aos estudos.

Para evitar esse tipo de pensamento, o ideal é que a preparação comece desde cedo. Entretanto, é importante também não se preocupar cedo em excesso para que não gere ansiedade. Quando o aluno perceber no início da primeira série que ainda não conhece algum conteúdo, é perfeitamente normal que ainda não exista a base necessária para transitar por assuntos que só vão aparecer no fim do Ensino Médio.

 

O conhecimento acadêmico em todas as disciplinas é essencial, claro, mas também o conhecimento do vestibular a ser prestado e dos processos seletivos de cada faculdade ou universidade pode ser uma grande vantagem. Simulados e treinos desses vestibulares das principais instituições universitárias públicas e privadas são uma preparação à parte.

 

Também, muito além de conteúdo, se faz cada dia mais importante a busca pelo desenvolvimento de habilidades e de competências de aprendizagem socioemocional. Trata-se, entre outras características, de aprender a entender e gerenciar as emoções, a estabelecer metas a fim de alcançar objetivos positivos e a tomar decisões responsáveis. Tal desenvolvimento produz resultados significativos nas questões acadêmicas, comportamentais, emocionais, sociais e cognitivas.

 

É imprescindível, portanto, criar e manter uma rotina de estudos eficiente que garanta uma boa preparação para as provas. Mais importante do que criar essa rotina, é ser capaz de cumpri-la. Ela precisa ser condizente com o seu cotidiano, com o seu perfil – do contrário, ela será abandonada no meio do caminho para a aprovação.

 

Pensando em tudo isso, seguem algumas dicas de como organizar uma rotina de estudos eficaz, com os benefícios que esse planejamento pode trazer:

 

  1. Analise as provas anteriores e os editais: as instituições divulgam com alguns meses de antecedência os documentos que regem suas seleções. Conheça o edital, o manual do candidato, as obras literárias exigidas, o conteúdo programático por disciplina e as orientações para a prova. Estude o estilo do exame, como as questões são distribuídas e quanto tempo você leva para resolvê-las;

 

  1. Seja disciplinado: não espere para estudar somente quando estiver com vontade. A motivação pode durar pouco tempo, principalmente em vista da primeira dificuldade. O sucesso advém de estratégias criadas e planos seguidos com muita disciplina;

  2. Organize seus estudos: sabendo o conteúdo programático, é hora estudar! Separe algumas horas do seu dia para se dedicar e seja disciplinado. Esse estudo desse ser focado no conteúdo que está sendo estudado no momento, já que os mais avançados têm pré-requisitos que podem ainda não ter sido vistos. Preste atenção nas aulas, faça anotações, revise e faça exercícios de fixação;

 

  1. Priorize as disciplinas mais difíceis para você: o tempo dedicado a elas precisa ser maior. Liste os conteúdos mais complexos e busque material de apoio a fim de assimilar essas matérias. Se o estudo com os seus livros ficar maçante, busque fontes alternativas de pesquisa;

 

  1. Estude com os amigos: desde que seja de maneira organizada, a técnica de estudar em grupo estimula o trabalho em equipe e a ajuda mútua. Ensinando também se aprende, e muito! Se preferir sozinho, explique para si o conteúdo utilizando o celular para gravar a explicação. Ao terminar, aperte o “play” e ouça com atenção;

 

  1. Mantenha-se atualizado: os temas atuais são frequentes nos vestibulares e no Enem. Sendo assim, é de fundamental importância estar atento às principais notícias e atualidades a fim de ter um amplo repertório sobre assuntos que podem estar nas provas e, inclusive, na redação;
  1. Treine a redação: na maioria dos processos seletivos, o peso da redação é grande. Portanto, é preciso estar bem preparado. Estude os gêneros textuais cobrados nas provas que pretende fazer, teste suas argumentações e o tempo que leva para criar um texto. Crie estratégias para gerenciar o tempo;

 

  1. Cuide-se bem: um grande aspecto fundamental é o cuidado com a saúde. Nenhum trabalho pode ser bem feito sem saúde. Faça pausas, alimente-se bem, pratique esportes e atividades físicas, relaxe, encontre os amigos, renove os ares, sobretudo quando as provas estiverem se aproximando.

 

No Ensino Médio do Brazilian International School, os alunos são preparados não somente na reta final, mas estudam com afinco e com todo o apoio necessário desde o 9º ano do Ensino Fundamental II. Por meio dos simulados do Enem e dos vestibulares paulistas, nossos educandos ganham naturalmente a tranquilidade que precisam para enfrentarem as provas sem estresse ou complicação quando o momento chegar.

 

Além de preparar alunos de alto desempenho tanto para os vestibulares brasileiros como para o ingresso em universidades fora do Brasil, o Brazilian International School aposta em professores bem formados que dão ênfase também às habilidades socioemocionais e ao estímulo do educando ao prazer em aprender, a entender que cada momento da vida é uma oportunidade de aquisição de conhecimento e de desenvolvimento de habilidades que farão a diferença em sua vida pessoal, acadêmica e profissional. Os planejamentos pedagógicos apoiam também a compreensão de si, dos outros, a criação de relacionamentos saudáveis, a tomada de decisões responsáveis e o desenvolvimento da ética, da resiliência, da confiança e do bem-estar.

 

Por Ludmila Mourão - Coordenadora do Ensino Médio do Brazilian International School